FANDOM


Guia Rápido do
Caern do Vento Frio
Caern do Vento Frio
Veneráveis Elderes
Patas-Tortas
Elderes
Algoz
Antigos-Pactos
Espírito-da-Neve
Athros
Cérberus - Líder do Septo
Choro-do-Passado
Gaefa
Justiça-das-Ruas
Lago-dos-Mistérios
Adrens
Filho-da-Lua
Fúria-Pura
John Capanga
Melodia-do-Sangue
Nascido-do-Grifo
Patas-de-Bode
Riso-de-Loki
Fosterns
Bjorn Verme-Mortal
Cantar da Noite
Coruja-do-Norte
Honrado-pela-Prata
Hunter
Johann Gutentäg
Kernel
Makulus Karkanov
Rastros-sob-a-Lua
Seawulf Roar
Sophis Ruv
Stick
Uivo Branco
Uivo-da-Morte
Cliaths
Cigarra-na-Noite
Jake Dresden
Urro-de-Fenris
Filhotes
Espírito-do-Lago
Matilhas do Septo
Matilha dos Andarilhos da Tempestade
Matilha dos Caminhos Tortuosos
Matilha da Esperança
Matilha dos Filhos de Midgard
Matilha da Unidade de Gaia
Sociedade Garou
Caern do Vento Frio
Caerns Conhecidos
Kin Folks
Matilhas
Werewolfs
Calendários
Ano de 2010
Ano de 2011
Ano de 2012
Administração da Wiki
Mudanças Recentes
Novas Páginas
Edit

Seawulf Roar

Nome: Seawulf Roar

Tribo: e

Auspício: u

Nascimento: n

Posto: Fostern

Totem Pessoal: Urso

Obs.: Personagem do Edgar


Attributes (em Homid)


Strength - 5

Dexterity - 4

Stamina - 4

Charisma - 3

Manipulation - 2

Appearance - 1

Perception - 3

Inteligence - 3

Wits - 3


Abilities


Talents


alertness - 4

athletics - 3

brawl - 4

expression - 1

intimidation - 2

primal urge - 3


Skills


animal ken - 1

etiquette - 1

leadership - 3

melee - 2

stealth - 2

survival - 3


Knowledge


enigmas - 1

linguistics - 1 (english)

medicine - 3

occult - 1

politics - 1

rituals - 2

herbalism - 2

changelling lore - 2


Other traits


Rage - 6

Gnosis - 5

Willpower - 6


Backgrounds:


ally - 1

totem (bear)

pure breed - 2

past life - 3


Gifts:


Heightened Senses (level 1)

Resist Pain (level 1)

The Falling Touch (level 1)

Mothers Touch (level 1)

Razor Claw (level 1)

Empathy of Hatred (level 1)

Visage of Fenris (level 1)

Snow Running (level 1)

Sigurds Stride (level 1)

Spirit of Frey (level 2)

Troll Skin (level 2)

Sense the Unnatural (level 2)

Rituais:


Spiritual Preparation (LdJ / 45)

Questing Stone (WW3 / 160)

Moot Rite (WW3 / 157)

Rite of Wounding (WW3 / 164)

Rite of Talisman Dedication (WW3 / 160)

Rite of Cleansing (WW3 / 157)

Greet the Moon (WW3 / 166)

Breath of Gaia (WW3 / 166)

Bone Rythms (WW3 / 166)

Totem Worship (from Filha da Lua)


Fetiches:


Merits:


Combat Reflexes (ignore 1 botch in attack or dodge per game session)


Flaws:


BIO

Eu era um lobo que vivia numa matilha de 17 lobos quando encontramos um lobo pequeno, que tinha aproximadamente a minha idade. A matilha o adotou e assim passei a ter um irmão que passava muito tempo comigo, seja brincando, seja aprendendo.


Não me recordo muito bem de minha primeira mudança, mas sei que não me transformei sozinho. Meu irmão adotivo, Coruja-do-Norte, também era um garou e de certa forma, por não estarmos sozinhos, isso nos dava uma segurança para enfrentar os acontecimentos futuros.


Fomos levados ao Caern do Vento Frio, onde descobri ser sobrinho do líder, Cérberus-rhya. Ele me confiou a um mentor, Bjorn Verme-Mortal. Aprendi um pouco sobre o que é ser garou, sobre a sociedade, mas não tinha uma sintonia muito boa com ele, pois ele era exatamente o meu oposto.


Eu, um lupus, ahroun, Get of Fenris e ele um Homid, Glass Walker Ragabash. Hoje em dia somos amigos, mas ele continua louco ou pelo menos se disfarça muito bem como um.


Em idade lupina estaria agora com 2 anos e 1 mês. Em idade humana estou próximo dos 19 anos. A forma hominídea é bastante desconfortável e estranha. É difícil ver e ouvir tudo com uma perspectiva diferente. Ainda estou me acostumando a ela, mas nada melhor do que correr sobre 4 patas e poder sentir os mais diferentes cheiros da natureza.


Sou um garou a aproximadamente 6 meses e vejo que infelizmente seria melhor ter continuado como lobo. A vida seria muito mais fácil, mas como isso não é mais uma opção, tento me esmeirar para ser um bom garou e servir Gaia do melhor jeito possível. Minha casa é o Vento Frio, caern que foi retomado por meu tio e sua pack, mas que por sua localização tem sofrido ataques e problemas enormes, internos e externos.


Dentro do caern, fui apresentado a outro garou, um child of gaia philodox chamado Uivo Branco. Eu, ele e Coruja viríamos a nos tornar o início de uma pack da qual sou alfa hoje que é a Matilha da Unidade de Gaia. Após alguns dias, outros garous vieram a integrar nosso grupo. São eles: Sophis Ruv e Flecha-Silenciosa, tendo o último deixado o pack e me incumbido à missão de cuidar de seu gato-espírito.


Nesse tempo, minha matilha de lobos foi caçada e meus irmãos sofreram humilhação, tortura e uma morte indigna e desonrosa. Fomos atrás dos responsáveis e quase tombamos quando estávamos investigando e chegando próximos dos responsáveis.


Infelizmente, naquela época, achei que estavam todos mortos e demos o assunto como encerrado, mas numa recente viagem ao Ártico tive indícios de que nem todos haviam perecido. Fomos atrás deles e descobrimos que eles haviam sido corrompidos a um ponto além da salvação. Talvez esse seja meu maior arrependimento como garou. Talvez se não tivesse me tornado um garou, isso poderia não ter acontecido ou estaria morto com eles e com certeza a morte deles foi culpa de minha natureza. Infelizmente não são todos que entendem a situação, mas não espero que entendam. É um sofrimento pessoal que terei que suportar até o meu último suspiro, quando irei encará-los novamente e pedir desculpas.


Nossa pack sofreu mudanças na sua configuração original. Hoje ela é composta por:

Seawulf Roar - alfa

Uivo Branco - beta

Coruja-do-Norte

Sophis Ruv

Johann Gutentag

Cigarra-na-Noite

Nossos elderes nos deram a gratificante missão de sermos responsáveis pelo perímetro e segurança de nossa casa. Missão essa que estamos cuidando com bastante honra e emoção.

Estamos perseguindo alguns objetivos e investigações para saber o grau de envolvimento entre Dow, Sigma, 746, Dr Fynbo, Bad Block e os remédios mandados à cidade do kin folk do Concreto de Gaia.

OPINIÃO SOBRE OS OUTROS

Matilha da Unidade de Gaia -> Infelizmente não sinto unidade entre nós. Todos temos objetivos em grupo e individuais e como matilha somos quase que obrigados a apoiar os outros nesses objetivos. Acho que tentar fazer todos pensarem na matilha como matilha é o meu maior desafio como alfa, mas é impossível ser alfa quando alguns não o ajudam e só vêem o lado negativo das coisas.


Coruja do Norte -> Meu irmão de matilha antes mesmo de ser um irmão garou. Beira o chato em algumas ocasiões. Sua mudança de lua realmente foi bastante favorável, visto que ele sempre foi mais um sem lua do que cantor. Temos nossas desavenças e discussões, mas nada mais comum entre dois irmãos e sendo ainda um ahroun e o outro ragabash. Possui habilidades extraordinárias que a coruja o deu e age sempre como nosso batedor, embora não o tenha feito na época de sua mudança de lua, pois ele voltara a ser um cub e sob nossa responsabilidade, mas sei que é algo que ele nunca entendenrá.


Uivo Branco -> Meu primeiro irmão de matilha dentre os garous. Um Children of Gaia philodox homid. Suas palavras possuem peso e decisão, mas sinto que a política humana, algo que entendo muito pouco, guia seus passos. Mesmo antes de assumir a liderança da matilha sua atitude em relação a mim é estranha. Não tenho culpa se meus instintos falam mais alto. Tenho que tentar controlá-los, é verdade, mas nem por isso ele deve ver em mim um inimigo ou um não-amigo. Suas decisões, embora muitas delas acertadas, chegam tarde demais na visão do jovem lobo, algo que o fez contestar sua liderança. Ao contrário do que ele e Sophis acham, minha decisão de liderar a matilha veio muito antes de me tornar um fostern, mas somente tomei a decisão quando vi que estava preparado para tal, devido ao rito de passagem. Espero que ele mude de pensamento quanto a mim, pois o vejo como uma figura essencial para que o Vento Frio possa emergir vitorioso ante seus inimigos e suas habilidades mais do que necessárias a matilha.


Sophis Ruv -> Uma Black Fury que achei que nos entenderíamos bem, no início, quando salvei-lhe a vida. Porém, mal sabe ela que a tenho em grande estima, pois ela traz um pensamento diferente dos nossos. Um pensamento feminino, quase materno, que tenta nos unir a qualquer custo. Ela se achava deslocada quanto à sua função na sociedade e espero que ela consiga achar seu lugar como uma grande guardadora e mantenedora das nossas histórias, contos, aventuras e desventuras. Ela acha que não gosto dela por pensar diferente dela. É óbvio que vamos sempre pensar diferente. Eu sou um lobo, macho, get e guerreiro. Ela uma furia negra, fêmea, humana e galliard. É compreensível que pensemos diferente, mas daí a dizer que um ou outro está errado, não concordo. Infelizmente, está imbuído à natureza humana pensar sempre nas coisas negativas e se esquecer das coisas positivas. As falhas sempre são exaltadas enquanto os sucessos são esquecidos. Claro que ela se sentia mais em casa na Matilha dos Andarilhos da Tempestade que conosco, pois lá ela tinha uma irmã que tinha pensamentos bastante semelhantes, mas espero que o tempo a faça sentir confortável com todos da matilha e não somente com Uivo. E não posso deixar de mencionar suas habilidades em combate. Sempre se achou aquém dos outros garous, mas suas garras e dentes sempre foram decisivos quando necessários.


Johann Gutentag -> Um outro guerreiro na matilha. Um companheiro de batalhas, mas como Shadow Lord e humano sempre tem algo a mais na cabeça. Está se tornando um grande amigo, mas temo que ele venha a tomar a liderança e tenhamos que nos submeter a um líder autoritário, pois é assim que escuto e vejo dos Shadow Lords. Seus recursos são bastante valiosos a matilha, pois com ele conseguimos bastante coisas que nos ajudaram a completar algumas missões. Me senti grato por ele ter aceito ir comigo e Coruja procurar nossos parentes. Talvez entre nós, o que mais tem o conceito de matilha em mente. Não sei se é gratuito ou com outra intenção, mas deixemos o rio correr e ver onde suas águas nos levam.


Cigarra na Noite -> Pouco sei sobre o nosso theurge. Ele é da tribo de meu irmão e veio do Egito, sabe-se lá onde é isso. Ele é um impuro e seu defeito foi ter nascido cego. Porém, com seu aprendizado sobre o mundo espiritual, ele conseguiu amigos, uns besouros que ele cisma em chamar de escaravelhos, que servem como seus olhos. Nos salvou de problemas sérios no Ártico e parece ser uma pessoa bastante amiga e sincera, mas bastante muito impulsiva. Quase nos mete em uma grande enrascada numa caverna sob o gelo, pois fez algo que comprometia a segurança da matilha sem consultar ninguém. Consegui fazê-lo aprender a se defender, nem que seja de um graveto voando ao vento. Pelo menos agora tem alguma chance. Seus conhecimentos sobre o mundo espiritual será muito bem vindo, pois passamos muitos problemas depois que Flecha Silenciosa nos deixou. Espero que se torne um grande irmão. Por enquanto, está.


Bjorn Verme Mortal -> Esse garou já foi meu mentor, mas agora que alcancei seu posto, ele se tornou um aliado, além de amigo desde o início. Cérberus-rhya o encarregou de me ensinar o básico da sociedade garou. Hoje, não sei até que ponto ele sofre do Harano, mas que é uma figura hilária, isso é. Está sempre disposto a ajudar, desde que não tenhamos que ir na sua casa e enfrentar suas tias nunca mais.


Cérberus -> Meu tio e meu líder. Apesar de ser um theurge, acho que ele é mais guiado pela fúria do que eu. Muitos assuntos ele resolve na força. Talvez seja realmente preciso e tenho que aprender isso com ele. Não consigo entender sua posição com relação a mim. Me confia a um mentor totalmente humanizado e servo da weaver e depois me critica por estar sendo guiado por meu lado humano e esquecendo meu lado lobo. É muito fácil ser alfa de uma matilha de lobos e até onde sei, sua liderança é aceita por muitos por ele ter resgatado o Vento Frio quando este já era dado como destruído. Percebo que sua liderança é aturada, mas isso acontece com muitos dentre os garous. Estou ficando acostumado.


Paz de Espírito -> Um lobo sábio, mas bastante ranzinza. Sempre tem conselhos que nos ajudam bastante e está sempre a nos ouvir. Conheceu a morte para saber o que ocorreu a seu irmão de matilha. Gostaria de ter podido ir com ele para conhecer o responsável pelas mortes de meus irmãos lobos.


Espírito da Neve -> Um galliard Silver Fang apaixonado pelos silver records e grande contador de histórias. Mantém nossa cultura em evidência sempre lembrando de nossos sucessos contra a maldita. Está a um passo da loucura completa e é imperativo fazê-lo se sentir útil e importante para que o tenhamos sempre ao nosso lado.


Verdade das Sombras -> Sempre misterioso e seus objetivos sempre encobertos de todos. Confio nele e em seus conselhos, mas tenho um pé atrás quanto seus objetivos secretos. Não sei até onde vai sua influência sobre Johann e Makulus. Espero que não nos causem problemas. Possui olhos em todos os lugares e está sempre atento. Ele se viu bastante chateado quando perdeu seu posto para Justiça-das-Ruas. Acho que pra ele foi até melhor, pois sai um pouco dos holofotes e pode dirigir melhor seus afazeres, sejam eles quais forem.


Lago dos Mistérios -> Seu nome diz tudo. Somente sei que é um uktena e conselheiro do caern. Tem algum problema com Verdade-das-Sombras, mas ninguém além deles, sabe a verdade.


Gaefa -> Pouco sei sobre ela, pois está sempre viajando, mas sei que tem uma missão importante, pois se o Vento Frio tem amigos e aliados, é devido a seus esforços. Temos muito a agradecê-la.


Karmine -> Personagem sinistro que fazia parte da matilha de Cérberus, mas ninguém está satisfeito com sua presença no caern. Deve ser investigado para evitarmos problemas como o que corrompeu Bad Block.


Justiça das Ruas -> Um membro do Septo do Concreto de Gaia que agora vive no nosso caern devido à uma derrota de Cérberus em uma disputa com MP3. Sei que começamos com o pé esquerdo, pois eu quase acusei um irmão de sua matilha de flertar com o inimigo. Desculpas pedidas, mas não sei se foram aceitas.


Sombra do Norte -> Um Shadow Lord lupus que pouco aparece no caern. Seu trabalho se resume a ajudar Paz-de-Espírito e o caern em eventos pequenos. Gostaria de conhecê-lo melhor.


Sonja Negra e Fúria Pura -> As irmãs gêmeas me ajudaram a aprender o trabalho como guardião e gostei muito delas, pois apesar de serem galliards, são muito hábeis em combate e tive o grande prazer de ser seu adversário em algumas pelejas, mas como elas sempre lutam em dupla e com grande sintonia, é um grande desafio vencê-las. Tive poucas vezes esse prazer. Por esse motivo me senti impelido a pedir que elas fizessem meu rito de passagem. Porém, elas foram enganadas pelo venerável elder Get of Fenris Patas-Tortas. Sei que elas não fizeram por mal e têm as minhas desculpas, mas que isso não se repita.


Patas de Bode -> Um exímio guerreiro e grande guardião. Me ajudou bastante na tarefa de guardião e pretendo ainda aprender muito com ele sobre técnicas de combate, sejam elas quais forem.


John Capanga -> Um grande guerreiro, mas pouco conheço. Espero aprender muito com ele um dia.


Riso de Loki -> Um irmão de tribo e grande guardião. É o bobo do caern e sempre é convocado a representar sua função nas Assembléias. Me juntei a ele na função de guardião, assim como minha matilha, mas não posso negar que gostei quando ele voltou a fazer as rondas noturnas. Hahaha


Kernel -> Possui um passado misterioso e um presente assustador. Será que terá algum futuro? Parece que ele está em conjunção com a corruptora. Por mim já estaria sendo julgado, mas meus irmãos de matilha acham melhor investigá-lo mais um pouco e ver o que ele está tramando. Talvez essa seja a melhor opção mesmo.


Filha da Lua -> Uma garou excepcional. Filha do Urso como eu, me ensinou um pouco sobre meu espírito protetor e foi quem nos apresentou à Dana, nosso totem de matilha. Bastante corajosa de ir contra sua tribo por divergência de opiniões e o que foi-lhe feito é uma covardia. Ações dignas dos humanos. Felizmente Cérberus a salvou e pude ter o prazer de conhecê-la. Apenas sinto um pouco de raiva por ela ter nos colocado em perigo sem nos colocar a par da situação. Iríamos com ela mesmo sabendo de nossa missão, mas acho que ela deveria ter-nos contado.


Matilha dos Andarilhos da Tempestade -> Um grupo de garous bastante engajado em defender o caern e salvar Gaia, mas individualmente tenho minhas reservas.


Stick -> Pelos relatos nas Assembléias parece ser um grande guerreiro e teve a sorte de ser treinado por Pedra-de-Ferro antes de sua morte. É um líder agraciado por seus irmãos até onde sei, faz jus à posição, embora seus métodos e maneira de pensar sejam diferentes dos meus.


Hunter -> Um exímio atirador e arrumador de problemas. É perseguido pela polícia e tem um parente que quer matá-lo. É bastante perspicaz e observador. É um grande garou a serviço de Gaia, apesar de dar uma escorregada de vez em quando. Típico dos ragabash.


Cantar da Noite -> É bastante parecida com Sophis, mas é muito mais faladeira. Pouco a conheço, mas sei que a matilha está melhor com ela que sem ela.


Rastros sob a Lua -> Figura estranha que não me inspira confiança. Pode ser verdadeiro em seus objetivos, mas pra mim está a um passo da corrupção.


Makulus Karkanov -> Um Shadow Lord metódico que beira a chatice. Pode ser útil à Matilha dos Andarilhos da Tempestade e até um grande garou, mas ainda não me mostrou isso. Acho que sua grande ambição é tomar o lugar de Verdade-das-Sombras. Gaia nos livre disso.


Septo do Concreto de Gaia -> O septo da cidade é um lugar sofrido, que não possui um lugar espiritual e seus membros tem que pedir por favor para adentrar ao caern. Entendo a posição de ambos os lados, mas gostaria que eles fossem amigos ao invés de adversários. Talvez a limpeza que ocorreu na cidade seja a deixa que precisamos para nos aproximarmos deles como amigos e oferecer-lhes ajuda. Coisa que acho que não ocorrerá, devido à posição de nosso conselho.


Caern da Deusa -> Um lugar bonito, sem dúvida, mas bastante diferente de casa. Não me senti a vontade naquele local, mesmo sabendo que meus irmãos o adoraram. É importante saber que temos aliadas, mesmo sabendo das diferenças culturais e históricas.


Caern da Cachoeira da Primavera -> Um caern diferente e bastante calmo. As relações entre os seus membros é bastante diferente que no Vento Frio. Garous de tribos diferentes convivendo sem o menor problema, tirando o Red Talon. Conhecemos o Rei Albrecht, que nada se parece com os Silver Fangs que nós conhecemos. Talvez se todos seguíssemos seu modo de pensar os garous voltem a ser uma comunidade unida novamente. Acho difícil que aconteça. Conheci a Matilha do Renascimento e tive o imenso prazer e honra de conhecer meus primos Gurahls através deles. Muito devo a eles por isso. Sinto que temos um grande aliado.


Caern de Lázaro -> Sua localização é desconhecida, mas com certeza é um lugar espiritualmente carregado, pois lá somente existem impuros e todos eles se sentem rejeitados pela sociedade. É uma pena, pois eles seriam valiosos aliados na nossa luta contra a Wyrm.


Caern do Sol da Meia Noite -> Um caern de Shadow Lords que existe no meio do nada. Me ajudaram no meu rito de passagem. Não sei qual sua intenção no Vento Frio, mas temo pelas consequências de suas ambições.


SEAWULF POR SEAWULF


Apesar de ser um garou a pouco tempo e sei que minha inexperiência incomoda meus irmãos de matilha, tento fazer o melhor para poder protegê-los, mesmo que isso acaba não sendo evidente. Minhas ações são tomadas como impensadas e até suicidas, mas não vêem que ao fazer isso tento mantê-los longe do perigo ao tomá-lo todo pra mim.


Não sei se tomei a liderança por orgulho, pois esse é um sentimento humano e pode ser que o tenha adquirido após minha mudança, mas não saberia definí-lo. Mas sei que existe uma pressão, até social, por ser parente de Cérberus, ser o alfa da primeira matilha formada dentro do caern por ele retomado.


Estou me esforçando muito para merecer o cargo, mas parece que estou indo na direção errada. Nâo consigo apoio dos meus irmãos e como diz a Sophis: "não tenho apoio político". Não sei até que ponto isso é necessário, mas sei que estou mais seguro e confiante e sei que posso me comunicar com qualquer um em qualquer situação, pois esse era o grande medo de meus irmãos e que com o tempo aprendi como funciona a mente humana. Pelo menos um pouco.


Até onde vi, minhas atitudes como líder não deixaram a desejar, mas é bastante complexo tentar representar uma matilha quando alguns membros teimam em não aceitar a situação. Infelizmente, Uivo e Sophis tomaram tamanha antipatia por mim que tudo o que faço ou penso é na hora contradito e criticado.


Fiquei extremamente chateado com Uivo quando ele se recusou veementemente a ajudar Coruja e eu na recuperação de nossa família, chegando a nos abandonar em uma possível situação hostil. Fico chateado, pois sei que eu faria o que fosse necessário pra recuperar seus pais e sei que se estivesse em nosso alcance, seus avós estariam vivos hoje. Parece que ele não consegue ver o quão ele é importante a matilha e peco por não conseguir mostrar isso a ele, mas ele não se permite.


Infelizmente não tenho a sutileza com que Sophis estava acostumada com as pessoas que a cercavam, mas eu nasci diferente, sou diferente e penso diferente. Sei que ela não é obrigada a me aceitar como eu sou, mas ela nunca fez força pra que isso acontecesse. Não sei se pela tribo dela ter sofrido bastante nas mãos da minha e ela não suportar ver um homem mais forte que ela e que "lhe dê ordens", ainda mais esse homem sendo um cria. Espero que consigamos melhorar nossa relação.


Preciso também melhorar minha relação com meu tio, pois sei que esse está chateado com a situação de Pedra-de-Ferro, mas não foi culpa minha ele estar nessa situação e não tenho o poder suficiente para trazê-lo de volta. Nem eu nem os elders gurahls.


Não sei o que fazer com relação ao meu pacto com a Matilha do Renascimento. Acho que está na hora dele saber a verdade, pois se eu estivesse em seu lugar, gostaria de saber o que aconteceu com meu irmão de matilha. Posso perder a cabeça por isso, mas ele deve saber a verdade.


Assim que soube sobre a minha verdadeira natureza, pensei que seria possível unir os garous sob a mesma bandeira para conseguirmos derrotar a Wyrm, mas percebi que ela está se entranhando em nossas fileiras e é quase impossível acabar com ela.


Por isso passei a pensar em que cada pequena vitória é uma grande vitória, pois estamos longe de conseguirmos alcançar o objetivo final, mas morreremos lutando. Espero trazer honra e glória aos garous e poder ensinar o que aprendi aos mais novos. Espero que consiga achar uma matilha de lobos para procriar, pois precisamos de garous lupinos para diminuirmos a presença humana entre nós e que voltemos a pensar como uma matilha única novamente.


PS: as informações aqui contidas são de propriedade da mente de Seawulf. Qualquer informação usada será considerada metajogo e passíveis de punição conforme o Guia do Fair Play do RPG. huahuahuahuahua

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.